sexta-feira, 20 de junho de 2014






Sinto minhas veias tremerem dentro do meu corpo, minha cabeça dói até parece que vai explodir. Sinto aquela mistura de sentimentos dentro do meu coração. Não consigo escrever. O que no caso agora, é a minha única escapatória.
    Ouço meus pais gritarem um com o outro na sala de casa, aquela mesma história que para mim já tem 16 anos. Acho que é por isso que odeio quando as pessoas relembram o passado, claro que só as coisas ruins. As coisas ruins do passado deveriam ser apagadas da nossa memória. Mas se isso acontece à gente nunca aprenderia o que é errado.
      Bom, não entendo como a minha mãe pode conviver todos os dias da vida dela com o meu pai, não tenho dúvidas de que ela o ama de verdade. Meu pai é daquelas pessoas arrogantes, e que sentem prazer em tratar as pessoas com ignorância, principalmente às de casa. Nos agride, não fisicamente, mas verbalmente.  Isso fez com que crescesse uma raiva quase incontrolável dentro de mim.
    Queria ser mais carinhosa, mas nunca vou conseguir, vivendo aqui. Tenho vergonha quando a minha raiva consegue me dominar, queria fugir, mas não onde me acolher então ligo o som e começo a escrever. Na maioria das vezes amasso tudo e jogo no lixo depois.  Sinto raiva de mim mesmo por não conseguir resolver tudo isso, nem mesmo o meu namoro.
  O meu namoro... Será que vai dar certo:.,., tá ai outro ponto que só de pensar falta me deixar louca. Tudo o que pedi a Deus, foi um companheiro que não vivesse do passado assim como meu pai... Mas não foi bem isso o que aconteceu. Só eu sei a dor que sinto que ninguém pode sentir e nem mesmo imaginar, queria fugir um pouco da realidade, ao menos um pouco.

0 comentários!:

Quem sou eu

Minha foto

Meu nome é Scárleth Fernandes, 17 anos, sou apaixonada por fotografia, música, livros, escrever, viajar... Sou uma sonhadora de carteirinha e meu objetivo de vida é realizar todos esses sonhos, por mais pequenos que sejam.
Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Fã Page

Instagram

Parcerias

Google+ Badge